Referência no mercado tecnológico, empresa oferece soluções inteligentes que permitem mais eficiência no cotidiano de grandes centro urbanos.

14206202_688905001266959_7438542184870905166_oDe olho nas oportunidades para desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) com gestão urbana na América Latina, ao participar como expositora da IoT Latin America 2016, primeira feira de negócios para o setor a nível latino-americano, a Ericsson discutiu novos fomentos para o desenvolvimento das Cidades Inteligentes. Diretor de IoT da Ericsson, Alberto Rodrigues presidiu o painel de debates que fez parte da programação do espaço Palco de Inovações – iniciativa do evento que teve como objetivo incentivar novas tendências e investimentos por meio da troca de experiências entre os profissionais do área.

Alberto afirma que um dos principais elementos das cidades inteligentes, a IoT, muda o paradigma das comunicações, pois não se trata apenas da possibilidade de gerenciar máquinas, no passado o conceito M2M, e sim do real cenário em que é possível interagir com elas. “Na era da Internet das Coisas (IoT), cidades inteiras estarão conectadas e enviando dados para múltiplas aplicações. Imagine acordar e receber no seu smartphone a opção de uma melhor rota para não se atrasar para o trabalho, ou, ainda, por meio de sistemas em nuvem, que fará a telemetria do seu carro inteligente, poder receber informações diretamente da sua geladeira sobre os produtos que estão acabando, tudo isso antes mesmo de chegar em casa”, explica.

No Brasil, o projeto mais recente da Ericsson que impulsiona o conceito de cidades inteligentes envolve uma parceria com a Volvo Bus para o desenvolvimento da mobilidade urbana. As duas empresas juntas viabilizaram em Goiânia mais eficácia ao transporte urbano por meio de um sistema de gestão de tráfego e de informação ao passageiro em tempo real. Com isso, os usuários do transporte público da cidade têm acesso à informação sobre tempo de viagem, pontualidade e quantidade de ônibus em cada rota. Essa informação é utilizada pela operadora de ônibus para distribuir os veículos de maneira otimizada e oferecer melhoria no serviço dedicado aos passageiros. Os passageiros também têm acesso, em tempo real, à informação sobre os horários de chegadas e localização dos ônibus via internet e aplicativos de smartphones.

Além da comunicação na mobilidade urbana, recentemente, a Ericsson inaugurou, em conjunto com o Ministério das Comunicações, o Laboratório de Internet das Coisas da Sociedade Conectada para testar novas tecnologias com medição do impacto positivo da Internet das Coisas (IoT), incluindo operações da rede elétrica e hídrica, casas sustentáveis, além da prevenção contra desastres e monitoramento.

“A Internet das Coisas tem o poder de modificar e transformar não só a forma com que as pessoas interagem com as máquinas, mas como as cidades funcionam – e essa é a mensagem que a Ericsson acredita e repassa à sociedade oferecendo soluções TIC para gerenciar aspectos-chave para o desenvolvimento de cidades no Brasil e em demais países da América Latina”, ressalta Rodrigues.

Alberto reconhece que os desafios para o desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) no Brasil não são poucos, porém, o executivo acredita que iniciativas como a IoT Latin America permitirão alinhar novas ideias que contribuirão para o crescimento do setor. “É uma honra para Ericsson fazer parte da primeira edição da IoT Latin America, eventos como esse são de extrema importância para o desenvolvimento de novos projetos que alavancarão o setor no país, uma vez que é possível unir em único local empresas que já estão há muito tempo no mercado, empresas consolidadas como a Ericsson, bem como oferecer o mesmo espaço para startups com novos projetos, resultando em possibilidades de parcerias e expansão de ideias”, finaliza.

 

Informações para imprensa

Milene Ribeiro

milene.ribeiro@bmcomm.com.br