O impacto da AI é sentido fortemente em todo o cenário de pagamentos, desde mudanças na forma como as pessoas investem seu dinheiro até a automatização do processo de empréstimo
Não é preciso dizer que inteligência artificial (AI) e machine learning estão influenciando consideravelmente o mundo ao nosso redor. De automação de processos robóticos e reconhecimento de fala até agentes virtuais e carros sem motorista, tudo está sendo impactado por essas tecnologias. E, de acordo com o CEO do Google, Sundar Pichai, esse movimento está nos levando de um mundo mobile-first para AI-first.
Há cerca de dez anos, pouquíssimas pessoas estavam familiarizadas com a ideia de machine learning ou AI. Hoje, no entanto, o mercado é muito diferente. Um recente estudo global da Pega descobriu que 72% das pessoas já entendem o que é AI e apenas 28% se sentem desconfortáveis com a tecnologia. Não é surpresa que muitas indústrias, empresas e a mídia estejam tão focadas nisso.
Além do hype, do aumento da atenção da mídia com relação a AI e machine learning, e das inúmeras startups e gigantes da Internet que estão correndo para adquirir essas tecnologias, houve um aumento significativo no investimento e na adoção pelas empresas. De fato, de acordo com o estudo ‘State of Artificial Intelligence for Enterprises’ (O Estado da Inteligência Artificial para Empresas, em tradução livre), da Vanson Bourne, 80% das empresas já têm alguma forma de AI em produção atualmente; 30% planejam expandir seus investimentos nos próximos 36 meses; e 62% devem contratar um Chief AI Officer no futuro.
Na última década, construímos computadores poderosos que podem processar mais dados e usar algoritmos mais complexos e sofisticados do que nunca. Além disso, o volume de dados gerados aumentou exponencialmente, o que pode acelerar o treinamento desses algoritmos ainda mais. Essas evoluções rápidas e inovadoras mostram que há grandes oportunidades.
Abaixo listo algumas maneiras como essas tecnologias têm revolucionando a indústria de pagamentos.
Melhores insights
O impacto da AI é sentido fortemente em todo o cenário de pagamentos, desde mudanças na forma como as pessoas investem seu dinheiro até a automatização do processo de empréstimo – um enorme avanço nesse mercado que já foi tão negligenciado por conta de desafios e infraestruturas complexos.
Um dos principais benefícios da inteligência artificial nas empresas de pagamentos é que ela pode ajudá-las a melhorar drasticamente a eficiência operacional. Os exemplos incluem redução do erro humano e do tempo de processamento, bem como melhores insights ao usuário e mais automação. Nesse sentido, a AI está ajudando as empresas a reimaginar e reestruturar modelos e processos operacionais. Por exemplo, ela pode suportar o processamento de grandes volumes de dados das empresas para gerar relatórios financeiros e atender aos requisitos regulamentares e de compliance. Além disso, permite automatizar processos que normalmente envolvem um grande número de pessoas e tarefas repetitivas de processamento de dados.
Na verdade, o poder transformador da AI está tendo um impacto tão monumental na indústria que, segundo previsões, substituirá até 75% dos empregos de serviços financeiros terceirizados em 15 anos (KPMG). Isso pode ter uma enorme implicação nas organizações que buscam reduzir custos operacionais, permitindo-lhes desenvolver e cultivar outras áreas de negócios.
E nem preciso dizer que também haverá mudanças para os próprios trabalhadores. Tanto que há muitos debates sobre os impactos da inteligência artificial na força de trabalho – se a tecnologia levará ao aumento ou à degradação dela. Argumenta-se que a remoção de algumas das tarefas mais repetitivas e laboriosas dá às pessoas a chance de se desenvolver e assumir papéis mais estratégicos e envolventes. De fato, uma pesquisa da Forbes indica que, até 2034, essa tecnologia poderia aumentar a produtividade do trabalho em até 40%.
Decisões mais embasadas
Tanto inteligência artificial quanto machine learning estão apoiando decisões de investimento orientadas por dados. Técnicas quantitativas e novos métodos de análise de big data têm sido cada vez mais adotados pelos principais players do mercado. E como a quantidade e o acesso a dados disponíveis continua crescendo, a tecnologia continuará impactando a maneira como os investidores alavancam a análise de dados para tomar decisões mais embasadas.
O setor de empréstimos tem potencial para atingir eficiências operacionais e estratégicas massivas ao implementar machine learning. A tecnologia já está sendo usada em todos os tipos de verticais, de varejo à saúde, e pode substituir abordagens antigas de modelagem estatística por técnicas novas e inovadoras em toda a indústria de serviços financeiros.

Fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/cotidiano/como-a-inteligencia-artificial-e-o-machine-learning-estao-moldando-o-cenario-de-pagamentos/125153/

Recent Posts